Cervejas Artesanais: o que é preciso saber sobre essas bebidas?

restaurant-bar-drink-beer-tap-bottles-1007879-pxhere.com

As cervejas artesanais caíram no gosto popular, e hoje em dia são consideradas excelentes combinações de sabores que exaltam o gosto de uma das bebidas favoritas dos brasileiros.

Antes de tudo, é importante conhecer a família que compõe toda a concepção do que é uma cerveja artesanal, além disso, também são caracterizadas pelo seu estilo, onde podem ser basicamente divididas em Lager, Ale e Lambic.

No artigo, você ainda irá conhecer os principais elementos que compõe a cerveja, além de passar a entender a essencialidade da degustação e do tipo de cerveja que será trabalhado.

Você deverá ler de forma atenta e precisa tudo o que será relatado, e dessa forma, você poderá se considerar um verdadeiro possuidor de conhecimento sobre as cervejas artesanais!

Mas o que as diferenciam uma das outras?

  • Seu tipo de fermentação. Enquanto as Lagers são cervejas de baixa fermentação, as Ales possuem alta fermentação, já as Lambics possuem fermentação espontânea.
  • Coloração
  • Sabor
  • Combinam com pratos distintos
  • A textura
  • Aroma
  • Composição

    Conhecendo melhor os tipos de cerveja:

Primeiro, vamos começar com a Lager!

Todas são boas, mas a Lager normalmente é a mais as pessoas produzem! Ela é bem popular por ser uma cerveja de baixa fermentação que pode apresentar um aspecto de leveza e claridão.

Porém, ainda é possível se deparar com uma grande variedade de cores, aromas, potência de corpo e complexidade. Dá para notar que ela é bem diversa nesse sentido, não é verdade? Qual é a sua opinião sobre isso?

Falando sobre as mais populares no segmento de cervejas artesanais, a Lager em específico, conta com os estilos:

  • Pilsen
  • American Lager
  • E a Schwarzbier.

Você sabe o que há de interessante no tipo Ale?

Esses tipos de cerveja são consideradas em sua composição de alta fermentação, as Ale em sua maioria podem apresentar maior corpo, sendo essencial para um paladar mais frutado. Além disso, é ainda possível contar com gostos e aromas muito variados!

Além disso, também existe as mais conhecidas, que são:

  • Stout
  • English Pale Ale
  • E a Trapista.

Já a Lambic é bem conhecida por sua caracterização espontânea!

Ou seja…

As Lambics são direcionadas para um paladar bem distinto. Isso porque a ideia que se recebe ao beber é de que o estilo Lambic lembra um vinho espumante.

Sua composição consiste em trigo, mas isso não significa que não são adicionadas leveduras no mosto, ficando a fermentação a cargo dos agentes naturais.

Por fim, essa cerveja é bem diferente, talvez não seja para todos os paladares!

Ela possui uma grande variação de aromas, os quais vão do frutado (como framboesa, cereja ou banana) ao extremamente cítrico (como vinho branco ou vinagre).

Sabe de onde elas vem?

São da região de Leembek, lá na Bélgica!

Ser um especialista em cerveja pode te dar uma noção melhor do por que esse sabor conquistou tantas pessoas ao redor do mundo!

Além disso, assim como ela, a sour é uma cerveja de alta ou baixa fermentação e fermentação espontânea, como as Lambic que apresentam aromas e sabores muito característicos, onde Os sub estilos mais conhecidos são: as Geuze, Faro e Kriek.

Como é realizada a produção das cervejas artesanais?

A cerveja artesanal consiste em uma produção um tanto que complexa, exigindo assim, uma grande capacidade sobre o uso de seus ingredientes e suas relações!

É importante que em toda sua produção, todas as técnicas sejam bem trabalhadas, onde os ingredientes básicos (malte, lúpulo, fermentadores e água), até o preparo da receitas sejam bem preparados, onde os conservantes finais devem ser naturais.

No início de sua produção, a cerveja artesanal é preparada para determinar o tipo de cerveja, ocorre através da malteação, logo após a colheita da cevada e suspensão do período de germinação, através de um aquecimento por estufa.

Após a realização do aquecimento, o processo da cerveja é realizado através da torrefação, que pode ser moderada ou bem forte. Onde é proporcionado tipos de cevada maltada distintos e com diferentes colorações.

Já o lúpulo é o que guia todo o processo, sendo ele o “culpado” por gerar sabor à cerveja, especialmente no que diz respeito ao amargor. O resultado final da cerveja, dependerá da quantidade de lúpulo empregado.

Ao ser realizada a fermentação, o ingrediente necessário é as leveduras, que são organismos que realizam a produção de dióxido de carbono e álcool que ainda entregam um sabor a mais para a cerveja.

O principal processo da realização das cervejas artesanais, é determinado pela receita seguida da forma correta, estudando e almejando um tipo de resultado, sendo guiado pelos elementos de coloração, cor e amargor.

Quer conhecer algumas curiosidades?

  • É comprovado! A prática da cervejaria possui origem na região da Mesopotâmia onde a cevada cresce em estado selvagem.
  • A cerveja é bem antiga! Em primeiros registros de sua fabricação, estima-se que a cerveja têm aproximadamente 6 mil anos e remetem aos Sumérios, povo mesopotâmico. Mesmo que seja antiga, ela só foi redescoberta para chegar em nossas mãos após muitos anos!
  • É a bebida mais consumida depois do café
  • Sabia que o marrom da garrafa ajuda a proteger o líquido dos raios ultravioletas, além de preservar o sabor e o aroma da bebida?
  • A cerveja deve ser oferecida em temperatura ambiente, em sua maioria, apenas os brasileiros a consomem “trincando”.

Falar sobre cerveja é um assunto muito extenso, que envolve muitos outros assuntos que também acabam se relacionando e fazendo sentido com o seu consumo. Há os temas de combinações de cerveja com comidas, estímulos sensoriais da cerveja e entre outros.

Por fim, as cervejas artesanais são as que mais geram bons resultados para paladares mais exigentes! O gosto, aroma e textura são essenciais para uma boa degustação!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu Comentário

Fechar Menu