Cinema em casa é diversão garantida

food-show-corn-snack-dessert-delicious-669137-pxhere.com

Em tempos de pandemia, tivemos que nos acostumar a ficar em casa e adaptar diversas tarefas diárias.

Reuniões de trabalho presenciais foram substituídas por conferências online, enquanto encontros com amigos ou família viraram conversas longas pelo celular e as aulas na academia não são mais presenciais, mas podem ser acompanhadas em tempo real, em plataformas online.

O entretenimento, no entanto, parece ser uma das tarefas mais difíceis para grande parte das pessoas. E é aí que a tecnologia entra, mais uma vez, para nos ajudar.

Shows ao vivo, as famosas lives, ganharam um grande espaço na agenda das pessoas, assim como aplicativos de streaming, que têm sido cada vez mais utilizados.

Uma pesquisa do Instituto de Pesquisa & Data Analytics Croma Insights mostrou que o streaming vídeo (76%) e áudio (46%) continuam em crescimento durante a pandemia.

Para ter seu cinema particular, você precisará:

1.uma TV excelente

2.um ótimo sistema de som

3.um ótimo sofá e poltronas

4.ter cuidados com a iluminação

Como primeiro passo, o arquiteto Leonardo de Castro recomenda fazer um projeto na parte de áudio e vídeo com um profissional ou empresa especializada. “Existe uma gama muito grande de equipamentos e cada um pode solucionar um problema diferente, inclusive quanto a própria arquitetura do local”, disse ele.

Ainda de acordo com o profissional, um Home Theater pode custar em torno de R$ 12 mil sem a TV, e se for considerar projetor e tela, o valor do projeto pode chegar a R$ 25 mil.

TV em primeiro lugar

A maioria das TVs de LED disponíveis no mercado e basicamente todos os aparelhos QLED são SmartTVs, ou seja, têm acesso à internet, podem receber aplicativos, games, conectar-se e compartilhar conteúdos com smartphones. Falando de resolução, é preciso entender que quanto mais pixels, melhor a qualidade da imagem.

As marcas recomendam a distância de, no mínimo, duas vezes a diagonal da tela. Por exemplo, uma TV de 42” tem 107cm na diagonal, então a distância ideal do aparelho ao sofá seria de cerca de dois metros; para uma TV de 50”, a distância confortável seria de 2,5 metros.

O som proporciona imersão

A experiência de cinema não será completa apenas com o sistema de áudio da TV. E assim como na TV, o tamanho do ambiente pode determinar a necessidade de um home theater mais ou menos potente.

Para salas menores, um sistema 5.1 (que possui cinco caixas e um subwoofer) deve ser mais do que suficiente. Um ambiente dedicado e isolado vai pedir um equipamento 7.1 (sete caixas e o subwoofer), também com maior potência. Ambos criam um ambiente de áudio mais realista, o chamado som surround ou holográfico.

As caixas devem ser espalhadas pela sala e podem até ser fixadas no teto, em especial para o som traseiro, para um efeito surround mais eficaz.

De uma forma geral, a potência deve ser entregue junto com a qualidade. Afinal, a qualidade do equipamento é um conjunto de receiver, caixas de som e subwoofer adequados com os cabos certos ligando todos os equipamentos.

Os home theaters mais novos possuem conexão bluetooth com smartphones e outros aparelhos, o que permite criar um sistema de som no ambiente, transmitindo música do celular, por exemplo, sem utilizar a TV.

Em relação à acústica da sala de cinema: madeira, tapetes e estofados funcionam bem como isoladores. Por outro lado, espelhos, vidros e pisos frios vão prejudicar a experiência na qualidade do som.

Nada como um bom sofá…

Para uma sala de cinema exclusiva, você pode investir em poltronas reclináveis, cadeiras confortáveis com banquetas e pufes para apoiar os pés, ou sofás amplos e com chaise, para criar uma experiência do maior conforto possível.

Já num espaço que também funciona como sala de estar, uma boa escolha pode ser um sofá retrátil e reclinável, que seja versátil para o dia a dia da casa e confortável para as noites de cinema, esportes e games.

O conforto também está no material dos estofados: sofás e poltronas de tecidos são mais gostosos no toque do que couro, por exemplo, e também ajudam na acústica.

Que tal aproveitar o cinema em casa no escurinho?

A qualidade da iluminação é importante para a experiência completa. Dependendo da luz natural do ambiente, cortinas blecaute podem ajudar a controlar a claridade. Elas serão essenciais caso a opção tenha sido por um projetor. Mesmo os equipamentos mais potentes exigem que o ambiente esteja quase 100% escuro para entregar a qualidade total.

Por outro lado, uma boa sala de cinema e games pede iluminação indireta, com luz mais quente e aconchegante. A solução pode estar em spots instalados no teto e paredes ou abajures e luminárias de chão, para direcionar para as paredes.

Paredes de cores mais escuras ou com papel de parede também ajudam na imersão.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu Comentário

Fechar Menu